sábado, 28 de março de 2015

Dia do Revisor!

Hoje é dia de homenagear profissionais que mostram a importância do seu trabalho nos detalhes. São eles os responsáveis pelas correções e distribuição de conteúdo nas publicações entre outras funções. Fazem um trabalho que deve ser reconhecido pela sua competência. Meus parabéns a vocês, Diagramador e Revisor!


quinta-feira, 26 de março de 2015

243 anos de Porto Alegre!

Hoje é um dia especial!
Dia de celebrar a nossa cidade, de tantas riquezas, de tanta história e tanta luta. Como filho de Porto Alegre, nascido e criado aqui, me sinto honrado em pelo privilégio de trabalhar diariamente por ela e pelo bem-estar daqueles que dão vida à nossa cidade: a nossa gente.
Parabéns, Porto Alegre!

domingo, 22 de março de 2015

Dia Mundial da Água

Hoje é um dia muito importante, afinal,  comemoramos o Dia Mundial da Água, nosso bem mais precioso. A data é importante também por ser dia de conscientização. Faça sua parte!

sábado, 21 de março de 2015

Ser diferente é normal!

As diferenças existem para ser aceitas e ultrapassadas pelo amor. Ser diferente é normal e especial ao mesmo tempo. No dia de hoje celebramos a inclusão, o respeito e igualdade que merecem todas as pessoas com Síndrome de Down.

sexta-feira, 20 de março de 2015

Bem-vindo, Outono!

O verão se foi e dá lugar à estação do aconchego e das folhas secas. A nova estação começa oficialmente às 19h45 desta sexta-feira (20) e se encerra em 21 de junho. 

E que tal colocar a solidariedade em prática? Na hora de reorganizar o guarda-roupa, separe tudo aquilo que não usa mais e que pode ajudar alguém nos dias frios que vem pela frente.



quinta-feira, 19 de março de 2015

19 de Março

Hoje é um dia especial, dedicado a homenagear os profissionais que herdaram a atividade do padroeiro do dia, São José: os carpinteiros, marceneiros e artesãos! Parabéns pela data, recebam o nosso carinho e reconhecimento e também a proteção do pai terreno de Cristo, nosso São José. 




segunda-feira, 16 de março de 2015

Povo vai às ruas no 15 de março

Chegou o dia e o povo brasileiro deu o seu recado, manifestando sua indignação contra os desmandos do governo e dizendo o seu basta à sujeira embaixo do tapete da corrupção e a roubalheira no Brasil.




As pessoas foram às ruas com suas famílias, contra roubo, corrupção, inflação, desemprego e a mentira. Por respeito ao Brasil e aos brasileiros.


Mais de 100 mil pessoas saíram às ruas em Porto Alegre, do Parcão à Redenção. O governo vai ter que nos ouvir e a vaca vai ter que parar de tossir!


Foi lindo fazer parte deste momento, com trabalhadores, mães, pais, filhos, avós, todos lado a lado em nome do Brasil!

quinta-feira, 12 de março de 2015

Dia do Bibliotecário

Hoje é dia de parabenizar um profissional que trabalha cercado de conhecimento. Um grande abraço a todos os bibliotecários e bibliotecárias pelo seu dia!


quarta-feira, 11 de março de 2015

Solidariedade de Viamão homenageia mulheres

Participei nesta quarta-feira de um encontro promovido pelo Solidariedade de Viamão, alusivo à passagem do Dia da Mulher. À convite da bancada solidária de Viamão, que conta com os vereadores Prof. Jefferson, Ronaldo Ribeiro, Leandro Aguirre e Zé Lima, participei da composição da mesa de abertura, onde discutimos os desafios e o empoderamento feminino.


Contei com a presença da minha esposa Carla Slongo, que também participa da tarde de debate ao meu lado, falando sobre os desafios das mulheres nos dias de hoje, em que muitas conquistas já estão consolidadas, mas que ainda existem lutas diárias pelo reconhecimento, afirmação e igualdade plena.


Logo após, foram homenageadas com a Moção de Parabenização conferida pela casa as trabalhadoras Cândida Machado, Íria Camargo, Zélia Telles, Vera Rejane, Vera Lúcia Pedroso, Maria Luiza Moraes do Canto Carla Slongo.


Agradecemos o convite dos vereadores do Solidariedade e do idealizador, vereador Ronaldo, parabenizando pelo sucesso do evento, que levou tantas mulheres ao Legislativo de Viamão para discutir conosco o tema.

segunda-feira, 9 de março de 2015

Dia do DJ

Hoje é dia de parabenizar uma categoria que tem chamado a atenção pela organização e luta pela regulamentação profissional: os DJs. O projeto que estabelece a atividade como profissão já foi aprovado no ano passado pela Câmara dos Deputados e aguarda votação do Senado. É considerado DJ, segundo a medida, o profissional que conta com formação de curso técnico de 800 horas ou experiência mínima de cinco anos na área.

domingo, 8 de março de 2015

Dia Internacional da Mulher

Hoje é dia de lembrar e celebrar as conquistas delas, que são fruto de uma luta diária e permanente. 

Parabéns a todas as amigas, parabéns, mulheres!


sexta-feira, 6 de março de 2015

Pátria educadora?

No primeiro dia do novo mandato, a presidente Dilma Rousseff lançou o novo lema que regeria o seu governo: "Pátria Educadora". Um slogan que simboliza uma promessa vaga em vez de um programa claro, fruto de uma tentativa marketeira de capitalizar o patriotismo externado nas manifestações de junho de 2013, com a principal reivindicação das ruas: a educação.

Pois o mandato mal começou e o governo já está anos luz da sua pretensão. O cenário atual, de radicais "ajustes" orçamentários da presidente, tem afetado principalmente o Ministério da Educação. No lugar de investimentos, os cortes na pasta, até abril, serão de R$ 14 bilhões, que representam uma nova realidade, muito mais difícil, para as universidades e institutos.

Se antes o acesso às universidades e programas como o Pronatec e Fies foram utilizados como trunfos na campanha, agora minguam com o atraso dos repasses e congelamento de verbas. Houve ainda corte nas bolsas voltadas aos estudos de jovens cientistas brasileiros no exterior, que parecem ficar com as fronteiras mais limitadas pela "Pátria Educadora".

A "venda" do MEC para Cid Gomes em nome da governabilidade é outro exemplo da falácia de que a Educação está em primeiro lugar para o governo federal. No seu próprio partido há melhores quadros políticos ou técnicos mais apropriados para um plano que priorize pelo menos alguns avanços para atender a expectativa criada e vendida no dia 1º de janeiro - ou antes, afinal, investimentos pesados em educação também foram promessas de campanha.


segunda-feira, 2 de março de 2015

Às ruas dia 15 de março

A vaca tossiu, está indo para o brejo e provavelmente ficará atolada. Não tem vaqueiro que salve. 

A presidente Dilma afirmou há menos de 6 meses que resolveria todos os problemas dos roubos e desvios da Petrobras. O que se viu, ao contrário, foi o aumento da gasolina e do diesel, que elevaram o frete automaticamente, aumentando o preço dos produtos. Aí se vê protesto de caminhoneiros, com toda a razão, como nós todos devemos fazer no dia 15. A luz vai subir mais 27%, o governo apresenta projetos ceifando direitos trabalhistas e segue mentindo com apoio de uma imprensa comprada. 

Governistas, velhos cães de guarda esquerdistas, que partem da premissa da propaganda nazista que diz que "uma mentira repetida mil vezes se torna verdade", mentem descaradamente, prometendo a taxação das grandes fortunas e o fim do Fator Previdenciário. A vaca segue tossindo, só que o vaqueiro não vai afrouxar os arreios nem as esporas. 

O movimento sindical vai combater as Medidas Provisórias 664 e 665, a redução do reajuste do Imposto de Renda, o aumento da luz, do IPI das indústrias e a taxa de juros. Vai seguir brigando pelo fim dos cortes nos benefícios sociais e na educação, onde por exemplo, foram cortadas 64,6% das bolsas para ciência. Tiraram os repasses do Pronatec e o ministro Levi diz que tudo isso é uma piada. Piada é o que esses idiotas e imorais fazem conosco, o povo trabalhador brasileiro. 

Às ruas, parques, feiras e praças dia 15, para trazer o governo de vez para os trilhos.



sexta-feira, 27 de fevereiro de 2015

ASSISTINDO A CRISE DE CIMA

Há definitivamente uma forte crise na credibilidade do governo federal, que aparentemente se mantém na redoma de vidro do país perfeito vendido na própria propaganda eleitoral. O governo e sua base não têm poupado esforços nas tentativas de negar o tarifaço e até de minimizar o aumento da gasolina, que dentre todos os transtornos causados aos brasileiros chegou agora ao ápice com a paralisação geral dos caminhoneiros, que afetou o abastecimento de diversas regiões. Em vez de enfrentar a crise, o governo prefere sobrevoá-la, a exemplo do que a presidente fez nesta sexta-feira, em visita ao Rio Grande do Sul.

Se a presidente resolvesse deixar de lado o helicóptero utilizado no deslocamento até a inauguração do Parque Eólico de Santa Vitória do Palmar, teria que confrontar a resposta do povo. Teria que ler os cartazes com os dizeres “Produtores de leite cansados de sofrer” e “Fora Dilma”, carregados por trabalhadores do transporte que seguem mobilizados em bloqueio à BR-471, entre o município de Rio Grande e o destino da presidente.

Caso o governo admitisse que o país, e em especial os trabalhadores, começam a ser tragados pelas águas negras do Petrolão, a comitiva presidencial também se faria presente em Rio Grande. Lá, iria conferir a situação do Polo Naval e dos postos de trabalho, que hoje se encontram ameaçados pelos cortes de investimentos da indústria e demissões em massa.

Crise não se resolve com omissão. Que a presidente Dilma acorde, porque a gasolina subiu e subiu muito. Assim como a vaca “tossiu” e continua tossindo com o Pacote de Maldades do qual fazem parte as Medidas Provisórias 664 e 665 que ferem o compromisso com a classe trabalhadora brasileira.

Agora, a resposta vem das estradas e, inevitavelmente, virá das ruas. No dia 15 de março os brasileiros se farão ouvir. Os trabalhadores estão convocados a fortalecer o coro contra o veto à revisão da tabela do Imposto de Renda, contra o Fator Previdenciário, o pacote de maldades e as restrições aos benefícios que lutaram para adquirir. Queremos que o Brasil volte para os trilhos e que a garantia dos nossos direitos volte a ser a força para a retomada do caminho do desenvolvimento.


Força Sindical denuncia fraude em eleições dos Metalúrgicos de São Leopoldo

A eleição do Sindicato dos Metalúrgicos de São Leopoldo (STIMMMESL) pode ser impugnada por uma série de irregularidades ocorridas durante o processo. A denúncia foi feita pela Força Sindical antes mesmo da apuração das eleições, encerrada na madrugada desta sexta-feira (27/2).

Segundo o presidente em exercício da Força Sindical-RS, Marcelo Furtado, muitos trabalhadores foram privados de votar e algumas urnas registraram contingente de votos inválidos, em fábricas clandestinas e localidades fora do que havia sido especificado no edital.

O sindicalista e vereador de Porto Alegre Clàudio Janta também acompanhou o processo e afirmou que a oposição saiu vitoriosa pelo recado dado nas grandes fábricas, onde os trabalhadores mostraram que querem mudanças: "Nas fábricas onde as urnas passaram e cumpriram horário para coleta de votos, foi confirmada a vitória da chapa 2. Agora, onde esconderam, não cumpriram horário, onde não constava no edital, temos confiança que a Justiça mandará fazer nova eleição permitindo que todos os metalúrgicos votem".

Práticas antissindicais e interferência da BM

A votação teve início na quarta-feira, já com clima tumultuado nas portas de fábrica e na sede do Sindicato. Na unidade da Stihl, apenas os trabalhadores da Chapa 2, da Oposição Operária, foram impedidos durante a semana divulgar suas propostas e retirados com truculência do local, com a presença da tropa de Choque da Brigada Militar.

No primeiro dia de votações, os conflitos aconteceram na sede do Sindicato, onde foi registrada a presença de policiais à paisana em situação irregular, intimidando e chegando a ameaçar os trabalhadores da oposição. A denúncia chegou a ser registrada por Clàudio Janta na Câmara Municipal de Porto Alegre:

"Vimos o Sindicato sendo ocupado por diversos elementos da Brigada Militar, elementos armados, à paisana, coisa que há muito tempo não se via. Numa eleição sindical, onde as coisas são resolvidas no voto, são resolvidas na porta da fábrica, vimos a entidade sindical sendo invadida por membros da Brigada Militar".

(Força Sindical-RS)

terça-feira, 24 de fevereiro de 2015

Chapa 2 divulga propostas aos metalúrgicos de São Leopoldo

Hoje estivemos em São Leopoldo, junto com a chapa 2 da Oposição Operária, para garantir que as propostas do grupo pudessem ser levadas aos metalúrgicos. A categoria necessita que o sindicato volte a representar plenamente os trabalhadores, por isso estamos com Zilmar e Vanessa, que simbolizam essa renovação e compromisso.


Nesta tarde fomos à porta da fábrica da Stihl, onde dialogamos com os trabalhadores, levando essa proposta. 


A Vanessa, vice da chapa 2 da Oposição Operária dos metalúrgicos de São Leopoldo também expressou com muita garra o que a luta destes trabalhadores representa. Afirmou o compromisso com os colegas da Stihl em garantir melhores condições, insalubridade, direitos e acima de tudo dignidade para os metalúrgicos. 



Presidente Zilmar, cabeça da chapa 2, da oposição Operária dos metalúrgicos de São Leopoldo, também manifestou o compromisso com a categoria, de conduzir o sindicato ao lado e em nome dos metalúrgicos, para uma entidade mais forte, atuante e combativa.


Amanhã os metalúrgicos de São Leopoldo têm a oportunidade de dizer basta, de mudar! Têm uma ótima opção com essas lideranças jovens, dispostas e muito bem capacitadas para assumir a representação classista. 


A Força Sindical manifesta todo apoio à chapa 2. Vamos com força e fé levar os trabalhadores ao protagonismo através do seu sindicato.

quinta-feira, 19 de fevereiro de 2015

Força Sindical discute manutenção de empregos com governo do estado

Nesta manhã eu e o presidente nacional da Força Sindical, Miguel Torres, estivemos reunidos com o governador José Ivo Sartori, no Palácio Piratini. 

Manifestamos em nome da central os cumprimentos pela eleição e o nosso apoio às diretrizes de contenção de gastos, afinada com a defesa que fazemos nacionalmente pela redução de Ministérios e enxugamento da máquina pública. 

Levamos ao governo a nossa preocupação com os efeitos que vem sendo sentidos pela classe trabalhadora nacionalmente, com prejuízo aos empregos e agravamento da desindustrialização, combatida fortemente pela Força Sindical.

Manifestamos também a preocupação com os empregos nas companhias terceirizadas da Petrobras, muitos deles aqui no estado. O governador já calcula que efeitos da economia serão sentidos neste ano de forma mais severa e que vão afetar todos os estados e municípios. 

Mostra coerência à frente do governo com as medidas adotadas, que são difíceis, mas são "dever de casa que precisa ser desempenhado com seriedade", como ele afirmou, e com a sensibilidade em relação aos empregos dos trabalhadores e a dignidade de suas famílias.


domingo, 15 de fevereiro de 2015

É carnaval!

É carnaval, meus amigos(as)! 

Vamos nos divertir, sem jamais deixar a responsabilidade em casa. Aproveite bem esta festa do povo, reúna a família e os amigos(as), festeje e descanse. Mas não esqueça que logo mais, na quarta-feira, tudo volta ao normal. Ou não? Algumas coisas só dependem de você. 

Então faça seu carnaval com muita alegria e responsabilidade, dirija com cuidado, use camisinha, não abuse de bebidas alcoólicas e divirta-se! 

Um bom feriado!

quarta-feira, 11 de fevereiro de 2015

NENHUM DIREITO A MENOS

Os brasileiros assistem estarrecidos, dia após dia, aos novos capítulos dos escândalos de corrupção nacional que parecem não ter mais fim. O rombo é grande e existe uma conta grande a ser paga. E o que é ainda mais inaceitável, é que o governo coloque essa conta nas costas dos trabalhadores.

O governo Dilma diz que vai economizar cerca de R$ 18 bilhões por ano com as medidas para modificar o acesso ao abono salarial PIS/PASEP, que é um 14º salário para os trabalhadores baixa renda; afixando o mínimo de 18 meses empregado para ter direito ao seguro-desemprego; mudando as regras para pensão por morte e o auxílio-doença, entre outras alterações em benefícios consagrados dos trabalhadores. A saída para o governo é enxugar os benefícios dos trabalhadores para compensar os desvios e roubos na Petrobras e BNDES.

"Nem que a vaca tussa vou tirar direito dos trabalhadores", havia afirmado Dilma no período de campanha. Mentiu.

Dizer que propostas como as MPs 664 e 665 e o veto ao reajuste a tabela do IR são saída para esta política de juros alto é que é conversa pra boi dormir. Vamos parar o Brasil dia 15 de março contra essas medidas desrespeitosas e onerosas aos trabalhadores e pelas bandeiras da pauta trabalhista, que não podem ser deixadas em segundo plano, como o Fim do Fator Previdenciário, a luta pela nova tabela do Imposto de Renda, Saúde 24 horas, aplicação da Convenção 158 da OIT, transporte digno, tarifa justa, luz e água com tarifa social, moradia e regularização fundiária.

Dia 15 de março. Ou a vaca para de tossir, ou o Brasil vai parar.




Dia do Zelador

Hoje é dia de parabenizar um profissional querido e muito importante, indispensável para o bom funcionamento e segurança nos edifícios. Um grande abraço a todos, em especial aos amigos do Sindef Rs, que celebram hoje o dia da categoria, que tanto luta junto com a Força Sindical para garantir os direitos dos trabalhadores. Parabéns, zeladores!


terça-feira, 10 de fevereiro de 2015

Força Sindical luta em Brasília contra MPs 664 e 665

Dia de muita luta em Brasília junto à Força Sindical para garantir que os trabalhadores não paguem a conta da máquina pública. Fomos recebidos pelo presidente do Senado, deputado Renan Calheiros, e pelo presidente da Câmara Federal, deputado Eduardo Cunha, a quem fizemos o apelo para acabar com as Medidas Provisórias que mexem com os direitos dos trabalhadores. Tivemos resposta positiva do Congresso, de que será criada uma comissão mista para avaliar especialmente as MPs 664 e 665, onde o Solidariedade acompanhará efetivamente. A Força Sindical também foi recebida, pelo presidente do Tribunal de Contas da União (TCU), Aroldo Cedraz, com quem discutimos as demissões feitas pelas empresas terceirizadas que prestam serviços para a Petrobras sem o devido pagamento das rescisões trabalhistas.


sábado, 7 de fevereiro de 2015

Dia do Gráfico

Hoje é dia de homenagear o profissional que coloca a comunicação literalmente no papel! Parabéns aos gráficos pelo seu dia, um grande abraço a todos!

segunda-feira, 2 de fevereiro de 2015

Navegantes

Nossa Senhora dos Navegantes ou Iemanjá, independente da crença, que a senhora das águas, padroeira de Porto Alegre, estenda sua proteção sobre cada um de nós.

Um bom feriado a todos!



domingo, 1 de fevereiro de 2015

Dia do publicitário

Hoje é dia de homenagear os profissionais que comunicam de forma criativa e eficiente.
Parabéns a todos os publicitários pelo seu dia!

quarta-feira, 28 de janeiro de 2015

Dia Nacional de Lutas cobra compromisso com garantia de direitos dos trabalhadores

Nesta quarta-feira, 28 de janeiro, tivemos mais uma edição do Dia Nacional de Lutas, convocado pelas centrais sindicais com atos simultâneos em várias cidades brasileiras. Fomos às ruas manifestar, principalmente, o repúdio da classe trabalhadora a medidas recentes do governo que atentam contra direitos trabalhistas, como as Medidas Provisórias 664 e 665, que dificultam o acesso do trabalhador a uma série de benefícios, como o seguro-desemprego, abono salarial, auxílio doença e seguro defeso.


Nesta manifestação das centrais, denunciamos e protestamos contra o mau uso do dinheiro público, que está na origem do rombo na previdência. O FGTS e o FAT foram os grandes financiadores do dinheiro do BNDES que serviu aos grandes empresários, como Eike Batista. Agora os trabalhadores pagam a conta? Não! Vamos mobilizar pelos nossos direitos, combater o arrocho e a recessão que se desenham pela frente!


Após a concentração em frente ao prédio da Superintendência Regional do Trabalho e Emprego (SRTE/RS), na avenida Mauá, fomos recebidos pelo superintendente Neviton Nornberg, a quem realizamos a entrega do documento das centrais em repúdio as MPs 664 e 665. Também manifestamos nossa insatisfação com a situação econômica do país, que acabou achatando as conquistas dos trabalhadores, os aumentos salariais conquistados a duras penas e arrochados pela alta da inflação e pelo aumento dos juro e pedimos a intercessão junto ao Ministério, para que possamos começar a reverter a situação, cada vez mais difícil para os trabalhadores.


Efetuamos a entrega do documento ao superintendente, que afirmou que o Ministério do Trabalho tem feito contraponto forte às medidas adotadas pelo governo e que a SRTE/RS irá endossar a manifestação das centrais para assegurar direitos dos trabalhadores.

"Manteremos espaço de diálogo, principalmente para preservar o maior patrimônio do trabalhador que é o FAT, que deve ser protegido, amparado e fortalecido", frisou Nornberg.
Logo após o ato unitário das centrais, a Força Sindical continuou a mobilização no centro de Porto Alegre, levando o alerta aos trabalhadores na Esquina Democrática. O próximo ato dos trabalhadores em protesto pela garantia dos seus direitos e de novas conquistas, que não podem sair de pauta, como o Fim do Fator Previdenciário, já tem data. Deve acontecer uma grande marcha em São Paulo, no dia 26 de fevereiro, com a participação de todas as centrais e diversas entidades sindicais do Brasil. Contamos com o apoio de todos, porque 2015 será de muita luta!
 


terça-feira, 27 de janeiro de 2015

Dia Nacional de Luta - Todos às ruas!

Nesta quarta-feira, dia 28 de janeiro, as centrais sindicais convocam para mais um Dia Nacional de Luta. Desta vez, os trabalhadores vão às ruas em protesto contra as Medidas Provisórias 664 e 665, que interferem nos direitos trabalhistas, e contra o cenário difícil que se desenha para os trabalhadores neste início de ano e de governo.

A concentração inicia às 9h30, em frente a Superintendência Regional do Trabalho (Av. Mauá, 1013). Após, seguiremos para o grande ato da Força Sindical-RS na Esquina Democrática.

Junte-se a nós nessa mobilização contra as medidas que ceifam os direitos dos trabalhadores.



Sindicato dos Rodoviários de Porto Alegre realiza consulta para negociação coletiva de 2015

O Sindicato dos Rodoviários de Porto Alegre terá uma consulta para definir os rumos da negociação coletiva da categoria, que tem data base em 1º de Fevereiro de 2015. Através de votação direta, por meio de voto secreto em listas fechadas, os rodoviários vão decidir se aceitam a proposta alcançada pela direção junto às entidades patronais.

Estarão em votação as conquistas de 8% de reajuste no salário (com repercussão em todos os direitos trabalhistas); ticket de R$ 21,00 (reajuste de 10,52%); aquisição de 50% dos tickets nas férias; fim definitivo da cláusula do Banco de Horas, e manutenção de todas as demais cláusulas do dissídio (Plano de Saúde sem acréscimo no custo, quinquênio, garantia de emprego do cobrador e etc.).

A consulta, que conta com o apoio e fiscalização da Força Sindical-RS, será realizada junto a todos os trabalhadores do transporte coletivo, através de urnas instaladas em 14 locais de votação, distribuídos em todas as garagens das empresas de ônibus de Porto Alegre, operando a partir das 4h30min do dia 27, até a 1h do dia 28. O Ministério Público do Trabalho foi convidado a acompanhar o processo, através de oficio protocolado na última quinta-feira, 22 de janeiro.

Em nota divulgada à imprensa, o Sindicato dos Trabalhadores em Empresa de Transportes Coletivos e Seletivos Urbanos de Passageiros da Cidade de Porto Alegre (STET-POA), declara: "a consulta é um instrumento previsto no estatuto da entidade, que busca atingir a totalidade dos trabalhadores, para que a negociação possa ser encaminhada da forma mais responsável pela direção. O Sindicato dos Rodoviários conta com a participação maciça dos trabalhadores, para que a categoria retome o protagonismo de sua história".

domingo, 25 de janeiro de 2015

Dia do Carteiro

No dia de hoje celebramos o trabalho de um profissional que trabalha duro, de sol a sol, de porta em porta: o Carteiro. A data vem do período do Brasil Colônia, em 1663, quando foi então instituído o Correio-Mor. A profissão de carteiro tal como a conhecemos hoje, só apareceu em 1835, quando começaram a entregar correspondência nos domicílios. Até essa data as pessoas usavam mensageiros, bandeirantes ou escravos para levarem suas mensagens de um lugar para o outro. Hoje, no Brasil, são cerca de 120 mil profissionais. Parabéns a todos pelo seu dia!


sábado, 24 de janeiro de 2015

Dia do Aposentado

Hoje é dia de celebrar aqueles que, com o trabalho de uma vida toda, ajudaram a construir o país que temos hoje. Gente que, mesmo na hora de colher os frutos de uma vida de trabalho, segue lutando pelo reconhecimento que merece, por uma aposentadoria digna, pela valorização e pelo fim do arrocho. Parabéns, aposentado! Nosso reconhecimento a tua trajetória, teu legado e tua luta!



terça-feira, 20 de janeiro de 2015

Imposto de Renda: Dilma retira mais direitos dos trabalhadores

A vaca tossiu mais uma vez. Na manhã desta terça-feira foi publicado no Diário Oficial da União o veto da presidente Dilma à correção do Imposto de Renda, que havia sido aprovada pelo Congresso em dezembro. O governo recuou o índice para 4,5%, fazendo cair por terra a tão suada correção de 6,5%, que isentaria os trabalhadores que recebem até R$ 1903,98.

A justificativa, é claro, reside na hipocrisia de evitar impactos na arrecadação. O trabalhador que recebe a partir de R$ 1.787,77 ainda é obrigado a entregar uma parcela do seu suor para os cofres de um país que paga auxílio moradia de R$ 4,3, com dinheiro público, para juiz; que gastou, só em 2014,  R$ 394 milhões com premiações, festividades, homenagens e  conferências; que alterou a Lei de Diretrizes Orçamentárias para justificar, dentre outros rombos, os R$ 2,7 bilhões com passagens e diárias - sem falar nos outros bilhões envolvidos em esquemas de corrupção.

O governo Dilma rasga mais uma vez seu compromisso com os trabalhadores, especialmente com aqueles que ganham menos. Mexeu de novo nos direitos, adquiridos e sacramentados pelo Congresso. Vetou uma importante conquista, fruto do esforço coletivo e afastou ainda mais o país da tão almejada justiça tributária.

O sentimento de indignação não ficará guardado. Vamos às ruas e conclamamos todos os trabalhadores a juntarem-se ao protesto, que não é mais pela aquisição de direitos, mas pela manutenção das nossas conquistas, que têm sido desrespeitadas e minimizadas por um governo que vira as costas para todos os seus compromissos que, pelo visto, foram meramente eleitoreiros. 

Dia 28, todos às ruas!

http://g1.globo.com/economia/noticia/2015/01/dilma-veta-trecho-de-mp-que-corrigia-em-65-tabela-do-imposto-de-renda.html