quinta-feira, 17 de setembro de 2009

Deu no jornal: Varejo tem maior alta desde 2000

Jornais de hoje divulgam dados do desempenho do comércio varejista. Os números mostram que a crise está mesmo ficando para trás. Se não foi a "marolinha", o presidente Lula acertou ao incentivar o país a não parar. O resultado é que somos um dos primeiros, senão o primeiro, países do mundo a sair da crise econômica. Agora, como dizemos em nossa campanha - "Fé no Trabalho" -, queremos mais, pelo nosso esforço nessa luta. Mais empregos, mais salários, mais qualificação profissional.

Negócios tiveram crescimento de 5,9% no mês de julho ante o mesmo período do ano passado.

Um ano depois do agravamento da crise internacional, o comércio varejista exibe nível de vendas recorde no país desde que o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) iniciou a nova série da pesquisa, em 2000. Os negócios no setor aumentaram 0,5% em julho ante junho e registraram alta de 5,9% na comparação com igual mês de 2008.

De acordo com o técnico da coordenação de comércio e serviços do instituto, Reinaldo Pereira, com a perspectiva de expansão da economia, a tendência do varejo é crescer ainda mais.

– No último trimestre do ano passado, o comércio varejista se retraiu um pouco com a crise. Depois, com as medidas do governo e o desempenho do mercado interno, estamos até acima do patamar de vendas do início da crise – explicou Pereira.

Para o sócio-sênior da consultoria Gouvêa de Souza, Luiz Góes, o setor vem crescendo por conta do aumento da massa salarial da população, da desaceleração da inflação dos alimentos e do crescimento da confiança dos consumidores.

Goés avalia ainda que o segmento de hiper e supermercados, com forte peso na pesquisa, deverá continuar puxando as vendas do setor. Em julho, as vendas desse grupo expandiram 10,1% ante igual mês de 2008, respondendo, sozinhas, por quase 80% do aumento total de 5,9% nas vendas varejistas no mês.

* Fonte: Zero Hora, 17/09/2009.

Nenhum comentário:

Postar um comentário