quarta-feira, 23 de fevereiro de 2011

Conferência do Bioma Pampa Evento entra no Calendário Oficial de Santana do Livramento


Em novembro deste ano, a Força Sindical-RS, presidida pelo sindicalista Clàudio Janta, estará realizando mais uma edição da Conferência Internacional do Bioma Pampa, na fronteira Livramento/Rivera. O evento, que há cinco anos vem reunindo líderes políticos, educacionais, empresariais, sindicais e da sociedade civil organizada dos três países onde se encontra o Bioma Pampa (Argentina, Brasil e Uruguai), para discutir temas de vital importância para o desenvolvimento sustentável da região, já faz parte do Calendário Oficial de Eventos do município, conforme projeto protocolado no Legislativo Municipal, pelo vereador Batista Conceição (PSB).

Com isso, o vereador santanense atende solicitação da Força Sindical RS, representada pelo presidente da Força Verde e coordenador da Conferência Internacional do Bioma Pampa, Lélio Falcão, que esteve visitando a fronteira na última terça-feira.

Nas quatro edições anteriores da conferência, foram avaliadas as legislações pertinentes nos países integrantes do Mercosul, onde ocorre o Bioma Pampa; estabelecidos vínculos acadêmicos entre as Universidades públicas e privadas existentes na área de abrangência do Bioma Pampa, além de incluídas na pauta de discussões políticas na esfera do Parlamento do Mercosul, as questões pertinentes a região. As moções resultantes destas edições foram encaminhadas a diversos setores do governo estadual e federal e, especialmente ao Parlamento do Mercosul.

“Considerando o Tratado de Assunção, que criou o Mercosul, entendemos importante o conhecimento das principais atividades produtivas dos países integrantes do bloco onde temos a ocorrência do Bioma Pampa, tanto as tradicionais, como as que o futuro possa nos propiciar, garantido qualidade de vida aos seus habitantes”, esclarece o coordenador Lélio Falcão, enfatizando também que é importante o estudo e a proposta de atualização das legislações ambientais, trabalhistas e outras que possam e devam ser equalizadas para que não ocorram desequilíbrios entre os componentes do bloco econômico latino-americano em implantação.

“E, com a proximidade da Cúpula da Terra de 2012, no Rio de Janeiro, é importante traçar planos e metas para apresentar o Bioma Pampa de forma que contemple os interesses sociais, políticos, econômicos e ambientais de quem nele vive”, justifica.

Nenhum comentário:

Postar um comentário