quarta-feira, 1 de junho de 2011

A Força Sindical-RS é contra o aumento de impostos e o debate apressado propostos pelo governo estadual

A Força Sindical-RS está unida com as demais centrais sindicais do Rio Grande do Sul e as entidades que exigem maior respeito do governo do Estado com a sociedade na hora de discutir mudanças que afetarão a vida de milhares de gaúchos
O presidente Clàudio Janta afirma que os trabalhadores gaúchos são contra qualquer aumento de impostos e que isso, inclusive, foi uma promessa dos políticos que se elegeram durante a campanha. "A sociedade não vai admitir que esta promessa seja quebrada, trabalhamos até o final de maio só para pagar impostos, não suportamos mais", disse, em referência ao pacote de medidas que o governo estadual pretende colocar em votação em breve na Assembleia Legislativa do RS.
A sociedade e alguns políticos contestam o regime de urgência da imposição da votação das mudanças, que prevêem - principalmente - aumento de impostos e de alíquota com a alta da contribuição da Previdência dos servidores e dos militares gaúchos e a transferência para o Rio Grande do Sul de um imposto federal.
"Aumentar impostos é afastar o desenvolvimento e onerar os menos favorecidos. Os deputados devem votar a favor do Rio Grande, não aprovando esse pacote do governo", frisa Janta.

Nenhum comentário:

Postar um comentário