sexta-feira, 30 de setembro de 2011

Janta visita Quaraí e se solidariza com situação do município

Clàudio Janta visitou na última quinta-feira o município de Quaraí e se encontrou com pedetistas. O sindicalista participou de ato de filiação de novos integrantes do PDT, assinando a ficha. Janta também levou seu apoio e se colocou à disposição para ajudar a população da cidade no que for necessário uma vez que a cidade enfrente um alto índice de desemprego, caos na saúde e muitas pessoas dependentes do Bolsa Família para sobreviver. A educação também passa por situação preocupante, muitos jovens desistem da escola no ensino fundamental, apresentando alta evasão na passagem para o ensino médio.
Janta fala aos militantes e colaboradores, lideranças partidárias e convidados do ato


Janta se solidariza e se coloca à disposição para auxiliar a população


Militantes do PTB e do PCdoB também participaram do ato, pois há um expectativa de se formar uma frente trabalhista para concorrer nas próximas eleições municipais com o intuito de promover o desenvolvimento da cidade. As escolas de turno integral são uma meta das lideranças pedetistas de Quaraí.


Salão cheio

Um dos indicados a concorrer à eleição numa possível coligação é o médico Ricardo Gadret. "Estamos num esforço grande para integrar forças trabalhistas em Quaraí. Estamos numa situação difícil, perdendo população. Para se ter uma ideia a cidade, que tem cerca de 23 mil habitantes, tem apenas 1600 carteiras de trabalho assinadas e muito trabalho informal", afirmou, dizendo que sua aliança com o PDT, se sair, será importante para a implantação das escolas de turno integral. "E colocar as agências de emprego e trabalho em funcionamento", disse.



Janta, Gadret e Marco
Janta agradeceu o carinho  de todos os presentes no ato e afirmou que tem afinidade com o povo da fronteira Oeste. "Quaraí precisa de um projeto de desenvolvimento e de união das entidades. A cidade tem potencial para se desenvolver, com água, as pedras, enfim, uma gama de setores que tem que entrar em atividade. Estamos em Quaraí sendo solidários, pedimos que as lideranças se desfaçam das diferenças partidárias para resolver os problemas da cidade. A gestão da prefeitura tem que ter projetos e força para atrair investimentos, gerar emprego e renda", discursou.


Janta e família pedetista quaraiense
O sindicalista disse ainda que é parceiro de luta do quaraiense e questionou por que motivo a cidade não tem nenhuma universidade ou escola técnica. "As pedras, o potencial turístico, tudo isso tem que gerar bons projetos", sugeriu.

Marco Vieira, presidente do partido, agradeceu a presença de Janta e disse que amigos como o sindicalista auxiliam muito a evolução do PDT. "Janta foi fundamental para nos auxiliar nos novos rumos do diretório do PDT aqui em Quaraí quando um movimento quis complicar as questões", afirmou.


Dionísio Mazui discursando

Outro companheiro presente foi Dionísio Mazui, presidente do Sindicato dos Comerciários de Quaraí, que manifestou sua confiança no auxílio de lideranças estaduais do partido. Mazui é colega de Fetracos e Força Sindical de Janta, com relação de longa data. "A democracia se fortalece, e pela política conhecemos homens que efetivam ações. Temos posição de construir e defender os interesses do trabalhador, sempre fizemos isso com atitude. Ratificamos nosso apoio a Janta, colocando nosso sindicato em destaque no Estado. Agradecemos também esta liderança pela luta travada ao lado da deputado estadual Juliana Brizola, empenhada em oxigenar as ideias e as ações democráticas de nosso partido exigindo eleições diretas dentro do PDT de Porto Alegre", bradou.


Janta com família quaraiense

Nilvo da Costa destacou a importância de antigos militantes do partido retornarem ao PDT. "Brizola continua vivo no partido de não podemos deixar de falar de sua busca por Justiça Social. O PDT de Quaraí tem ideias e ninguém vai invadi-lo", defendeu.

Dona Maria, uma das fundadoras do partido no Município, estava presente sendo muito aplaudida.

Outro integrante da diretoria, Paulo disse que tem confiança que dentro do partido os seus membros poderão fazer uma cidade melhor com participação e responsabilidade, por isso está sendo discutido um projeto de desenvolvimento para uma possível coligação para disputar as eleições municipais.


sexta-feira, 2 de setembro de 2011

Ministro Lupi comanda com discurso de renovação o 5º Congresso Nacional do PDT em Porto Alegre

O 5º Congresso Nacional do PDT iniciou ontem com o Dante Barone da Assembleia Legislativa lotado de militantes de todos os estados do Brasil, que vieram prestigiar as lideranças do partido e refletir sobre os rumos do PDT. Foram 1350 delegados inscritos e 698 observadores, além de autoridades convidadas e políticos importantes como o governador do RS Tarso Genro e presidente da ALRS, Adão Villaverde; deputado federal de SP Paulinho Pereira, senador Cristóvão Buarque e demais pedetistas importantes. Clàudio Janta compôs a mesa de abertura com todas as autoridades presentes. Em entrevista exclusiva ao Blog, o ministro do Trabalho e Emprego do Brasil e presidente nacional licenciado do PDT, Carlos Lupi, falou dos 50 anos da Legalidade, do legado de Brizola, o amadurecimento do congresso e da importância dos coletivos como o Força e Fé e Brizola Vive. Lupi comentou ainda as eleições internas do partido. Acompanhe:



Legalidade

O ministro do Trabalho, Carlos Lupi, afirmou na abertura do 5ª Congresso Nacional do PDT que é um momento em que se comemora os 50 anos da cadeia da Legalidade, um movimento liderado por Leonel Brizola que a partir do Rio Grande do Sul garantiu a posse do presidente João Goulart.

"Foi um movimento que mobilizou a sociedade civil, com adesão da Brigada Militar aqui do RS e se transformou no único momento da história civil do Brasil em que o um movimento da sociedade impediu o golpe. Esses 50 anos são o reconhecimento da liderança que o Brizola teve pela defesa intransigente da democracia, da posse do vice-presidente e a garantia da Legalidade, que a Lei diz que na ausência do presidente assume o vice. Queremos marcar esse reconhecimento a Leonel Brizola e ao povo gaúcho pela democracia que permaneceu no Brasil."


Congresso

"Esse congresso foi organizado com 12 temas diferentes que serão discutidos durante toda a sexta-feira e sábado para as atualizações necessárias de nosso programa em duas etapas. São 12 coordenações com expositores que vão debater os temas, depois teremos a conclusão e enviaremos para os estados. Os estados vão examinar e no ano que vem, em maio ou julho, vamos fazer uma segunda etapa para votar essas definições."

Diretas Já
"Essa é uma discussão que não estamos travando ainda, uma discussão que primeiro tem que passar pelo estado. O que está combinado é a eleição direta das zonais, estabelecida em convenção. A municipal vai depender do resultado da zonal e isso é uma decisão que a nacional terá que tomar no momento certo."

Coletivo Força e Fé 
"Sempre considero muito bom que o partido tenha esses movimentos organizando e se fortalecendo, mostrando que o partido tem vida, que o partido está querendo ser construído, abrindo espaço para novas lideranças. Isso é fundamental no PDT, que quer olhar o futuro, abrindo novas lideranças vamos conquistando outros segmentos na sociedade que queiram ser candidato a prefeito, vice-prefeito, a deputado, a governador, que o partido vive disso, abrir espaço e abrir oportunidades."