segunda-feira, 30 de abril de 2012

Isenção da PLR na declaração do IR significa uma conquista para os trabalhadores

O convite de Brizola Neto para o cargo de Ministro do Trabalho veio acompanhado de outra grande notícia. A presidente Dilma Rousseff também aceitou que a Participações sobre Lucros e Resultados (PLR) de até R$ 10 mil embolsadas pelos trabalhadores com carteira assinada neste ano estejam isentas da declaração do Imposto de Renda (IR) no ano que vem.

A cobrança de IR sobre a PLR reduz o valor do abono. Além de ser tributada na fonte, a PLR entra como rendimento no IR, ou seja, cria mais desconto sobre o valor recebido. Há casos em que acaba reduzindo o valor a restituir ou até aumenta o imposto a ser pago. 



A isenção do pagamento do imposto de renda na participação dos lucros é uma forma de distribuir renda e fomentar o mercado interno.

Nós ficamos completamente satisfeitos que, realmente, a presidente aceite esta isenção, já que o PLR tem sido uma reivindicação da nossa classe sindicalista. Esta é uma conquista para os trabalhadores, já que o Brasil é o único país que cobra o Imposto de Renda sobre o ganho do trabalho, sobre o salário das pessoas. Embora seja um pequeno avanço, nós devemos comemorar.

Além de recurperarmos o poder aquisitivo do salário mínimo e de podermos disponibilizar a redução dos juros e dos impostos e se realmente acontecer a redução do PLR e a nomeação do ministro, este 1º de maio será de muita festa para os trabalhadores brasileiros.

Nenhum comentário:

Postar um comentário