sexta-feira, 18 de outubro de 2013

Frente Parlamentar em Defesa dos Comerciários



Foi lançada na manhã desta sexta-feira (18/10), na Assembleia Legislativa do Estado, a Frente Parlamentar gaúcha em Defesa dos Comerciários. A Força Sindical participou da solenidade, junto à Federação dos Sindicatos de Comerciários da central, a Fetracos-RS, e seus filiados, num ato que reforçou a luta e a unidade dos trabalhadores pelos avanços da categoria.

Participando da mesa da solenidade ao lado do líder estadual da Frente, deputado Raul Carrion (PCdoB), o vice-presidente da Fetracos, Dionísio Mazui, manifestou-se em nome dos trabalhadores comerciários representados pela Força Sindical. O dirigente sindical destacou a crise no diálogo com o governo, onde os trabalhadores são "preteridos das discussões e lembrados na hora do sacrifício" e afirmou a importância da iniciativa no legislativo.

"A Frente Parlamentar constitui uma ferramenta extraordinária de empoderamento dos trabalhadores comerciários para que se possa estabelecer parâmetros de interlocução no Congresso Nacional", declarou Mazui.

Em âmbito nacional, a frente foi lançada em Brasília no dia 21 de agosto, com apoio de 178 deputados e 21 senadores, constituindo a maior Frente Parlamentar do Congresso Nacional, liderada pelo deputado Assis Melo (PCdoB/RS). O parlamentar federal prestigiou a solenidade de instalação da frente gaúcha e reiterou o foco exclusivamente na defesa dos trabalhadores, em parceria com as entidades sindicais.



"A Frente é para defender os trabalhadores do comércio e procura avançar no ponto de vista dos direitos, não substituindo, mas agregando aos seus órgãos de representação", frisou o parlamentar.

O deputado alertou ainda para o momento de "transgressão dos direitos dos trabalhadores", afirmando que problema se acentua cada vez mais com a exigência de trabalhadores polivalentes e comentou ainda o andamento do PL 4330 no Congresso Nacional, que "não regulamenta a terceirização, mas desregulamenta o trabalho" e que carece de um fortalecimento ainda maior na articulação do movimento sindical e unidade dos trabalhadores.

Força Sindical-RS

Nenhum comentário:

Postar um comentário