terça-feira, 21 de outubro de 2014

PRONATEC: O MODELO DE DESQUALIFICAÇÃO PROFISSIONAL DOS PTRALHAS

Na eleição presidencial de 2010, Dilma anunciava pelos quatro cantos que iria realizar uma reforma educacional da pré-escola à pós-graduação, com fortes investimentos no ensino técnico. A indústria brasileira necessitava de mão de obra qualificada, afinal, encaminhava seu destino para a desindustrialização, graças a inoperância do seu governo. 

A solução PTralha, como não poderia ser diferente, foi a clássica fórmula Bolsa + Corrupção. E quando a fórmula se misturou com a qualificação profissional, tínhamos então o Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego (PRONATEC).

E como já é costume, Dilma iniciou a sua semana, na manhã desta segunda-feira (20/10), se explicando sobre as denúncias de irregularidades na execução do PRONATEC. A Controladoria-Geral da União (CGU), por meio de auditoria, verificou o descontrole de gestão do programa, que não deixa claro quantos alunos assistem de fato as aulas e como foram gastos os recursos repassados pelo governo federal às escolas. 


O descontrole, apresentado pelo relatório da CGU, deixa claro que a gestão do PRONATEC é envolta em incompetência ou má fé, demonstrando que o respeito com o dinheiro público se esvai por todos os poros da gestão PTralha. O PRONATEC, fornece mais uma das famosas bolsas do governo Dilma: a bolsa-formação. O auxílio deveria ser fornecido apenas aos alunos participantes do programa. Deveria. 

A CGU observou que os alunos desistentes também têm sido contabilizados, com isso, as escolas fornecedoras dos cursos do programa estão sendo remuneradas com recursos públicos para o pagamento de bolsa-formação para alunos fantasmas. Isso, porque a gestão PTralha não possui processo de prestação de contas, nem análise e aprovação do cumprimento das vagas.
 

O pior de tudo é que essa tem sido, segundo Dilma, a jóia da coroa de seu governo, demonstrando que o seu programa assistencialista disfarçado de ensino técnico, não só desqualifica os jovens brasileiros, como também demonstra a desqualificação da gestão pública sob a égide do PT. O modelo de gestão PTralha tem como base a desordem, justamente para não funcionar e assim utilizar os recursos públicos para fins obscuros, como se pode ver nos casos da Petrobrás e do mensalão, e agora ao que parece, na gestão do PRONATEC.
 

A gestão PTralha de Dilma, representa a Desordem e o Regresso, onde a qualificação passa a ser desqualificação, o criminoso vira mártir e a honestidade vira raridade.
Essa realidade tem que acabar!

Nenhum comentário:

Postar um comentário