segunda-feira, 1 de dezembro de 2014

Dia Mundial de Luta Contra AIDS: o combate continua!

O dia 1º de dezembro é dedicado à conscientização da luta contra a AIDS. Ao contrário do que muita gente pensa, a doença não está controlada. Pelo contrário. Aqui no Brasil, infelizmente, o número de infectados segue aumentando.

A doença surgiu nos anos 80 e logo iniciou uma epidemia, com mais de 39 milhões de pessoas infectadas. Segundo o relatório da ONU divulgado em julho deste ano, as infecções caíram 38% desde 2001 e o número de mortes apresentou declínio de 35% desde que atingiu seu pico, em 2005. No entanto, no Brasil e, principalmente no Rio Grande do Sul, os números não param de aumentar. 

Entre 2005 e 2013, as novas infecções por HIV subiram 11% no país, que passou a ser responsável por 47% dos novos casos da doença na América Latina. Enquanto no Brasil, a cada 100 mil habitantes, 20,6 são diagnosticados soropositivos, no Rio Grande do Sul, o número dobra: 41,9 a cada 100 mil habitantes. 

Um dos fatores que acarreta na disseminação do vírus é o desconhecimento da doença. O exame é rápido e simples. O aconselhável é que quem tenha passado por uma situação de risco, como ter feito sexo desprotegido, faça o exame. Vale lembrar que, após a infecção pelo HIV, o sistema imunológico demora cerca de um mês para produzir anticorpos em quantidade suficiente para serem detectados pelo teste. Por conta disso, o mais aconselhável é que se faça o exame após esse período.

O HIV pode ser transmitido:


• Por relações sexuais desprotegidas (sem o uso do preservativo), anais, vaginais e orais;
• Pelo compartilhamento de agulhas e seringas contaminadas;
• De mãe para filho durante a gestação, o parto e a amamentação;
• Por transfusão de sangue

Proteja-se!


Nenhum comentário:

Postar um comentário