segunda-feira, 10 de agosto de 2015

Dia dos Pais pela metade

O último domingo, Dia dos Pais, era para ter sido um dia especial para mim, junto ao meu pai e meu filho, mas teve um sabor amargo, assim que li um jornal da última semana, que reportava o caso do rapaz assassinado em Charqueadas e a entrevista com aquele pai, que viu o filho ser assassinado, sem poder fazer nada. É impossível não se colocar no lugar deste pai, que se sentiu incapaz, completamente impotente, diante da barbárie que levou a vida do seu filho. Ninguém merece tamanho castigo, pai nenhum deveria se encontrar numa situação dessas, da dor que este homem sentiu no dia de ontem e naquele dia, vindo para Porto Alegre, tentando salvar a vida do próprio filho. Fica o registro da nossa solidariedade a este pai.


Nenhum comentário:

Postar um comentário