segunda-feira, 3 de agosto de 2015

Sartori deve cobrar de quem deve ao RS, não sangrar o povo gaúcho!

Neste retorno da Câmara Municipal de Porto Alegre às atividades normais após o recesso, utilizei na tribuna o tempo de liderança do Solidariedade para pedir desculpas, em nome do partido, aos nossos candidatos e a todo o povo gaúcho, em especial aos servidores estaduais, trabalhadores da segurança pública e professores, por termos apoiado e pedido o voto de confiança no 2º turno das eleições ao governador José Ivo Sartori.

Em nenhum momento imaginamos que Sartori, eleito governador, instalaria um governo de corte de salários, que se furtaria até de alertar os servidores a respeito de uma política como essa. Não imaginamos que, depois de sete meses, já estaria calculando os aumentos de ICMS, das alíquotas das telecomunicações, energia elétrica e combustíveis, previstos na pauta da Assembleia Legislativa, ou que estivesse pensando em vender o Banrisul, a CEEE e a Corsan.

Se o parcelamento dos salários era um risco desde o início do mandato, o governador não deveria ter feito o que fez até agora, aumentando salários dos deputados, do judiciário e o seu próprio. Não deveria ter se calado e tirado dos seus colaboradores em vez de trabalhar saída junto aos seus credores e cobrar seus devedores. Que não ficasse choramingando uma saída para o Rio Grande do Sul, porque saída ele tem. Quando devemos para um banco, um cartão de crédito, dizemos "basta", jamais sacrificamos a nossa família em nome da dívida.


Nenhum comentário:

Postar um comentário