quinta-feira, 29 de outubro de 2015

A culpa é da mentira.

Na tribuna - 29/10/2015

Não há mais estabilidade econômica. O custo de vida está cada vez mais alto e, ontem, o dólar já fechou na casa dos R$ 4. O mercado sente e a consequência é a diminuição de postos de trabalho. As políticas da "Pátria Educadora" já não existem mais; o Pronatec acabou; a qualificação acabou; as faculdades, que tinham incentivo para as pessoas estudarem, seja aqui ou no exterior, não têm mais. 

Agora, a ameaça é de acabar com programas sociais. E a culpa não é da imprensa, nem da oposição. A culpa é da mentira.

Dilma mentiu para o povo na eleição e continua agindo de forma desleal com os brasileiros, quando não faz o investimento maciço que tem que ser feito na indústria nacional. Em vez disso, seguem investindo no sistema financeiro, nas altas taxas de juros, que não geram empregos, pelo contrário, culminam em demissões.

O governo mudou o que estava dando certo e escolheu um outro lado, que o Brasil já havia derrotado há muitos anos. Já tivemos inflação de 2.000%. Vamos esperar o Brasil chegar a isso de novo? Com um modelo econômico fracassado, que incentiva a recessão e o arrocho?

O problema é em todos os setores e todos os segmentos. É geral. O governo federal tem que mudar sua forma de pensar a economia e não é arrochando o povo. É investindo na indústria nacional, no pequeno e médio empresário.

A culpa maior é de quem retém a maior receita. De quem tem a maior bancada e não governa.


Nenhum comentário:

Postar um comentário