quarta-feira, 4 de novembro de 2015

Estatísticas revelam: política econômica do Brasil só é boa para os bancos

Na tribuna - 04/11/2015

Em manifestação na tribuna da Câmara Municipal de Porto Alegre nesta quarta-feira, comentei sobre o que revelam alguns indicativos recentes sobre a economia nacional. Entre os mais alarmantes, está o de produção da indústria nacional, que registrou a maior queda desde 2003. Dizem os especialistas que, pela tendência, pode igualar a grande queda de 1930. 

Além disso, o faturamento da indústria, só no mês de setembro, caiu 8,4%, levando o Brasil a chegar aos 8 milhões de desempregados. Um número alarmante, que leva muitas pessoas a buscarem alternativas abandonando seus ramos, suas atividades de origem.

Enquanto isso, vemos o lucro estrondoso de R$ 5,9 bilhões do Itaú/Unibanco, neste terceiro trimestre de 2015. Resultado de uma política perversa, de um governo que abriu mão de investir no emprego, em quem fez a economia crescer neste país e que agora é sacrificado, em nome de privilégios ao sistema financeiro.

Em nome do Solidariedade, manifestamos que, para sair da crise, é preciso investir na indústria nacional. Somente assim o país vai superar mau momento econômico e acabar diluir seus 8 milhões de desempregados.


Nenhum comentário:

Postar um comentário