quinta-feira, 4 de fevereiro de 2016

Qualidade e produtividade para quem?

Na tribuna: 04/02/2016

Hoje na tribuna voltamos a falar sobre os esforços para normalizar a cidade após o temporal e trouxemos uma reflexão sobre a atuação (ou não) das empresas integrantes do Programa Gaúcho de Qualidade e Produtividade (PGQP). Hoje, todas as empresas "top" do Rio Grande do Sul participam, ganham prêmios, promovem ações dentro das empresas, mas seria isso só da porta para dentro? 

Quando a sociedade precisou,não se viu o programa funcionar. Não se viu empresas a serviço da sociedade, oferecendo seus caminhões, suas máquinas, estrutura, pátios. O que se vê é um programa muito útil para que as empresas tenham o conhecimento sobre o funcionamento da máquina pública do Estado, para depois se beneficiarem vendendo serviços e programas mirabolantes, mas na hora que o povo precisa, o programa não aparece, ele se dilui. 

Quem arregaçou as mangas foi a prefeitura, o exército, a população, pegando no pesado para limpar as ruas. As empresas não, porque, aparentemente, o programa é  pra inglês ver, pra dar medalha, dar diploma e não para fazer, de fato, o que a população do Rio Grande, a população de Porto Alegre, precisa.

Agora, muitos tentam encontrar culpados. Não faço parte do governo municipal, mas justiça seja feita: a prefeitura agiu rápido, de forma correta. Faltam equipamentos, faltam obras, faltam recursos que quem tem que dar é quem detém 62% dos recursos nesse país, que é a União. Se alguém deixou de fazer algo neste episódio, foi o governo federal, que não fez NADA. 

Quem fez alguma coisa a respeito foi a Administração de Porto Alegre, junto com a população e com a CEEE, restabelecendo primeiramente a energia e,logo após, a água, como orienta o padrão. Não adianta tentar arrumar culpados em nestas situações, mas se a discussão caminha por este lado, quem tem culpa é quem o Instituto Nacional de Meteorologia, que não alertou corretamente para a ocorrência climática se abateria sobre Porto Alegre.



Nenhum comentário:

Postar um comentário