quinta-feira, 18 de fevereiro de 2016

Reforma que pune o trabalhador

Na tribuna - 18/02/2016

Hoje, nos jornais, timidamente a imprensa fala num tema que interessa a todos os trabalhadores, na ativa ou aposentados: a reforma da Previdência. E o governo, por sua vez, não trata de forma séria deste assunto, que interessa a toda a população, nem com a transparência necessária, ouvindo a sociedade. Simplesmente, querem tirar direitos dos trabalhadores.

Ontem, novamente, uma agência de risco a nota do Brasil no grau de investimento. Segundo o FMI, nossa economia deve fechar o ano com o segundo pior desempenho do mundo, atrás apenas da Venezuela. A saída do governo, além de criar mais um imposto, é tirar direitos. 

A Previdência Social brasileira é a maior empresa do mundo, em termos de arrecadação. Em tudo o que é feito nesse país, se paga previdência. Só que, ao mesmo tempo, é ela quem sustenta tudo, a exemplo do funcionamento do BNDES, dos desvios e maracutaias empreendidos com dinheiro público.

Agora justificam com o aumento da expectativa de vida, mas temos culpa de viver mais? E os clubes de futebol que sonegam a Previdência? E os rolos do próprio governo? 

Cadê as audiências públicas nos municípios e estados? As discussões com centrais sindicais e entidades de representação dos trabalhadores? Não vamos aceitar e não passarão. Não vão mexer no nosso queijo, no que é nosso direito adquirido. Não seremos mais nós a pagar essa conta, da roubalheira e do caixa dois desse país.


Nenhum comentário:

Postar um comentário