quarta-feira, 9 de março de 2016

Nada a dizer às mulheres

No Dia Internacional da Mulher, não tivemos pronunciamento da mulher que dirige a nação. Dilma não tinha nada a dizer às brasileiras. 

Como poderia? Além de atuar contra os trabalhadores, ela encaminha o fim de uma conquista histórica das mulheres, insistindo em elevar e igualar a idade mínima para aposentadoria a dos homens. Ignora o papel da mulher na família brasileira e a dupla ou tripla jornada das trabalhadoras, que conciliam a atividade laboral com atividades domésticas, com a maternidade. Passa por cima do que era uma importante conquista das mulheres que trabalharam na construção deste país. 

Para as mulheres, Dilma permaneceu calada. E na calada da noite, só manifestou um ato de desespero: a oferta de um ministério para o ex-presidente Lula, para tirá-lo do alcance do juiz Sérgio Moro, garantindo foro privilegiado.

Nenhum comentário:

Postar um comentário