segunda-feira, 9 de maio de 2016

Na tribuna: deputado investigado na Lava-Jato anula votação do impeachment

Na minha última manifestação na tribuna da Câmara, sobre o afastamento de Eduardo Cunha, reforcei que era necessário afastar e punir todos os envolvidos na operação Lava-Jato e Zelotes. Prova disso é o que vemos hoje, pelas mãos do investigado Waldir Maranhão, que assumiu interinamente a presidência da Câmara Federal e ANULOU a votação do impeachment, realizada no pleno exercício da democracia, com quórum qualificado, numa sessão acompanhada, voto a voto, por milhares de brasileiros. 

O deputado choca a nação e o mundo, ao atacar a decisão da Câmara dos Deputados e do Senado, num ato de total irresponsabilidade e insanidade, que já tem reflexos, inclusive, na economia, com o dólar subindo e a bolsa em queda, sem falar na completa pulverização da credibilidade do nosso país perante o mundo. O Senado já foi taxativo em afirmar que não vai devolver processo nenhum, já que comissão já foi criada e que está mantida a votação na próxima quarta-feira.

Nenhum comentário:

Postar um comentário