quinta-feira, 1 de setembro de 2016

Na Tribuna: Impeachminho

Hoje na tribuna enfatizamos que, mesmo com a união de 150 milhões de brasileiros, não se cumpriu o rito sumário do impeachment, que diz que o presidente impedido deve perder os seus direitos políticos, assim como houve com Fernando Collor. Houve um meio impeachment. Hoje, se quiser, a ex-presidente Dilma pode se candidatar a prefeita ou vereadora de Porto alegre ou assumir uma secretaria por aí. 

A mesma união que elegeu através do 13 Dilma e Temer, se juntou novamente para dar um golpe que vai beneficiar Eduardo Cunha. Além disso, teve golpe em relação ao fator previdenciário, golpe nos 11 milhões de desempregados. 

Esse presidente que assinou sua posse está bem avisado que, se seguir esse caminho, terminará igual a Dilma. Não vamos aceitar nenhum direito a menos. Não vamos pagar essa conta. Estamos vigilantes e atentos, queremos que os trabalhadores tenham proteção da CLT - não alguns, mas todos. 

Quanto ao meio-impeachment, lamentavelmente, foi orquestrado o perdão de 8 anos aos políticos da Lava-Jato.

Nenhum comentário:

Postar um comentário