segunda-feira, 19 de dezembro de 2016

Na Tribuna: Sobra na Matriz, falta na vila

Enquanto estamos em sessão na Câmara Municipal, na praça da Matriz o clima é de tensão no protesto dos servidores que acompanham do lado de fora da Assembleia o início da votação do pacote do governo Sartori. É impossível deixar de perceber a força do efetivo que o Estado mobiliza no intuito de reprimir e que o mesmo não acontece quando o assunto é segurança. Porto Alegre continua vivendo dias de medo, violência e morte. Cenas de barbárie seguem sendo repetidas diariamente nas periferias. Pais perdem filhos para a guerra que continua acontecendo, trabalhadores perdem emprego por medo de passar do horário de voltar para casa, unidades de saúde de referência, como os Pronto-Atendimentos da Cruzeiro e Bom Jesus ficam sitiadas com frequência. A Força Nacional, designada para este fim, acabou vindo a passeio em vez de cumprir essa, que seria atribuição da Brigada Militar - que não tinha armamento, nem contingente. Não é o que se vê nas últimas semanas, por isso o apelo: polícia nas ruas sim, mas não na praça da Matriz, a serviço do governo. Polícia nas ruas a serviço da sociedade, para proteger a vida do cidadão!


Nenhum comentário:

Postar um comentário